Página principalRecursosBlogueDelegar tarefas não é fraqueza, é gestão
1 minuto para ler

Delegar tarefas não é fraqueza, é gestão

Por João ChitasAugust 12, 2020

Depois de ter aprendido a lidar com a dura realidade que lhe apresentámos, poderá começar a pensar em gerir o seu tempo, as suas tarefas, o seu esforço e a sua equipa.

Se é um daqueles gestores que gosta de acumular tarefas, esqueça isso. Uma boa parte dos gestores acaba por fazê-lo. O motivo? Mostrar que se é relevante para a empresa, numa lógica extrema de multitasking.

No caso de ser um destes gestores, é natural que sofra do problema crónico de falta de tempo. Está na hora de delegar !!

Isto não quer dizer que se esteja a afastar das suas responsabilidades. Trata-se, somente, de se focar nas suas principais tarefas, desempenhando-as de forma exemplar.

Vários estudos apontam para a incapacidade do ser humano em realizar (bem) várias coisas ao mesmo tempo. Isto porque a transição de uma tarefa para outra diminui os índices de atenção e obriga a um “reaquecimento” do cérebro para novas funções.

Ao tentar fazer tudo, acabará por fazer pouco. Acabará por desmotivar a sua equipa, uma vez que não demonstra confiança nas capacidades dos colaboradores. Delegar também é isso, confiança.

Delegar demonstra igualmente uma abertura para ouvir opiniões competentes, para ouvir pessoas que estão focadas e familiarizadas com os assuntos que afetam a empresa. Com esta tendência acumuladora, o gestor acaba por não ter a frescura mental necessária para decidir sobre todos os assuntos que tem em mãos. Consequência? É provável que decida mal.

Os gestores acumuladores deverão entender que delegar não enfraquece as suas posições dentro da empresa. Bem pelo contrário, delegar permite que o gestor se foque nas suas principais tarefas. Tarefas pelas quais é avaliado, para as quais está qualificado e que ninguém poderá executar no seu lugar.


João Chitas

João Chitas, Marketing Specialist na Verizon Connect


Etiquetas: Gestão de Equipas

Poderá gostar de

Ver tudo